domingo, 11 de abril de 2021

Caso Henry: Mãe ficará em cela isolada mesmo após quarentena por causar ‘insatisfação’ nas demais presas

               

                            Foto: Reprodução/TV Globo

 

A mãe do menino Henry Borel, Monique Medeiros, não foi bem recebida no Instituto Penal Ismael Sirieiro, local no qual cumpre prisão temporária em Niterói, no Rio de Janeiro, após ser detida na última quinta-feira, 8, por suspeita de atrapalhar as investigações do crime.

Segundo fontes ouvidas pela Jovem Pan, a chegada da professora ao local teria gerado insatisfação e instabilidade entre as presas, que teriam cometido até mesmo ameaças contra ela. Por causa disso, ela pode continuar em uma cela isolada mesmo após os 14 dias de quarentena previstos no protocolo da Secretaria de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro.

A cela que Monique ocupa tem cerca de 6 metros quadrados, um beliche, vaso sanitário, chuveiro e pia. O marido dela, o vereador Dr. Jairinho, está detido no presídio de Bangu 8, na Zona Oeste da capital fluminense.

O filho de Monique e enteado de Jairinho morreu no dia 8 de março, pouco antes de dar entrada em um hospital particular da Barra da Tijuca, também no Rio de Janeiro. A versão inicial do casal era de que a criança teria sido encontrada pela mãe desacordada no quarto, sem respirar e com os olhos revirados.

Os hematomas e sinais de violência no corpo do menino de 4 anos, porém, geraram investigações que comprovaram até o momento que Jairinho tratava a criança de forma agressiva e a mãe, mesmo avisada sobre o que o menino sofria, não teria agido para distanciá-lo do vereador. A polícia do Rio de Janeiro não tem dúvidas sobre a autoria do vereador, mas, como as investigações ainda estão em curso, o mandado de prisão é apenas temporário.

 

Jovem Pan 

sexta-feira, 9 de abril de 2021

Inscrições do Sisu acabam nesta sexta-feira (09); candidatos reclamam de novo modelo

 Sisu 1 Inscrições do Sisu acabam nesta sexta-feira (09); candidatos reclamam de novo modelo

Terminam nesta sexta-feira (9) as inscrições no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), programa do governo federal que dá acesso aos cursos de graduação oferecidos por universidades públicas brasileiras. Candidatos têm reclamado do modelo, que funciona por meio de um ranking das notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A classificação de aprovados pode ter alterações no período em que o Sisu opera, iniciado na última terça-feira (6). Isso ocorre porque, durante os quatro dias, o inscrito tem direito de mudar as opções de curso e universidade.

A entrada repentina de alguém com bom desempenho pode bagunçar a tabela de classificação.

Maioria das vacinas que chegou ao RN é da AstraZeneca/Fiocruz/Oxford

 

oxford 1 Maioria das vacinas que chegou ao RN é da AstraZeneca/Fiocruz/Oxford

Uma carga de 69 mil vacinas contra a Covid-19 chegou nessa quinta-feira (8) ao Rio Grande do Norte. O novo lote tem 32 mil doses da CoronaVac/Butantan e 37 mil da AstraZeneca/Fiocruz. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), a distribuição aos municípios será realizada na sexta-feira (9).

quinta-feira, 8 de abril de 2021

Polícia diz que Dr. Jairinho praticou sessão de tortura contra Henry semanas antes da morte; mãe foi ao salão de beleza após enterro

                                              Fotos: Reprodução

 A Polícia Civil do Rio de Janeiro diz que o vereador Dr. Jairinho teria praticado pelo menos uma sessão de tortura contra o menino Henry Borel semanas antes da morte da criança, em março. Ainda segundo as investigações, a mãe de Henry, Monique Medeiros, sabia de agressões. Jairinho teria se trancado no quarto para bater no menino.

O casal foi preso na manhã desta quinta-feira (8) na casa de parentes de Monique em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Segundo os investigadores, a prisão ocorreu porque a mãe de Henry e Jairinho atrapalharam as investigações da morte da criança e ameaçaram testemunhas.

Investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) suspeitam que o vereador agredia o menino com chutes e golpes na cabeça e que a mãe sabia.

Em 12 de fevereiro, Monique descobriu que Jairinho estava no apartamento, trancado no quarto, com o Henry. A polícia descobriu que ela estranhou que ele tenha chegado cedo em casa.

Ainda segundo as investigações, no dia seguinte ao enterro do filho, Monique passou a tarde no salão de beleza de um shopping na Barra da Tijuca. Três profissionais cuidaram dos pés, das mãos e do cabelo da professora, que pagou R$ 240 pelo serviço.

A causa da morte do Henry foi por “hemorragia interna e laceração hepática [danos no fígado] causada por uma ação contundente [violenta]”.

A polícia ouviu pelo menos 18 testemunhas e reuniu provas técnicas que descartam a hipótese de acidente — levantada pela própria mãe da criança em seu termo de declaração na delegacia.

Os policiais descobriram ainda que, após o início das investigações, o casal apagou conversas de seus telefones celulares. Suspeitam, inclusive, que eles tenham trocado de aparelho.

A perícia do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) usou um software israelense, o Cellebrite Premium, comprado pela Polícia Civil no último dia 31 de março, para recuperar o conteúdo.

Em relação a Monique, mãe de Henry, que namorava o vereador desde 2020, os policiais levantaram informações sobre o comportamento dela após a morte do filho que chamaram a atenção. Primeiro que ela chegou a trocar de roupa duas vezes até escolher o melhor modelo, toda de branco, para ir à delegacia.

Múltiplos hematomas

A primeira prova importante que chegou às mãos dos investigadores foi um laudo assinado pelo médico legista Leonardo Huber Tauil, feito após duas autópsias realizadas no cadáver da criança, nos dias 8 e 9 de março.

No documento, o perito do Instituto Médico Legal (IML) descreve que a criança sofreu “múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores”, “infiltração hemorrágica” na parte frontal, lateral e posterior da cabeça, apontou “grande quantidade de sangue no abdômen”, “contusão no rim” e “trauma com contusão pulmonar”.

A causa da morte foi por “hemorragia interna e laceração hepática [danos no fígado] causada por uma ação contundente [violenta]”.

 

G1

Fátima diz que vacina negociada com Rússia pelos estados do Consórcio Nordeste será integrada a plano nacional de imunização

                                 

      Foto: Reprodução/Inter TV Cabugi

 

Em entrevista à Inter TV Cabugi, a governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT), afirmou nesta quinta-feira (8) que a compra da vacina Sputnik V, negociada pelos estados do Consórcio Nordeste, deverá integrar o plano nacional de imunização contra Covid-19 e que os valores serão ressarcidos pelo governo federal.

São negociadas cerca de 37 milhões de doses, porém, os estados ainda aguardam a aprovação da Anvisa para uso do imunizante produzido na Rússia. A governadora disse que a expectativa é que a autorização ocorra até a próxima semana.

Na última segunda-feira (5), Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte (TCE) confirmou que abriu uma “ação fiscalizatória” para acompanhar a compra de vacinas e outros insumos para imunização contra Covid-19, feita pela Secretaria Estadual de Saúde Pública. No primeiro despacho, o conselheiro Poti Júnior pediu esclarecimentos acerca da vacina Sputnik V, que deverá ser adquirida pelo estado em parceria com o consórcio formado pelos estados do Nordeste.

Segundo o TCE, a Sesap celebrou contrato para aquisição de 300 mil doses da vacina Sputnik V à empresa russa Limited Liability Company “Human Vaccine”, representada pela empresa administradora RDIF Corporate Center Limited Liability Company.

Com base no relatório de auditoria do TCE-RN, o conselheiro Poti Júnior determinou diligências para que a Secretaria de Saúde esclareça se as vacinas adquiridas pelo Estado serão aplicadas diretamente em ações de imunização no âmbito do Rio Grande do Norte ou se elas integrarão o Plano Nacional de Imunização e serão distribuídas para outros Estados da Federação, a critério do Ministério da Saúde.

Questionada se o estado teria alguma garantia na compra das vacinas, uma vez que respiradores comprados pelo consórcio de estados em 2020 não foram entregues, apesar do pagamento, a governadora afirmou que o problema, na ocasião, foi causado pelo momento de emergência e disse que o governo agiu de boa fé. “Tanto que o Ministério Público de Contas não viu dolo. Continuam todas as ações em curso para recuperação do dinheiro”, declarou.

Aumento da validade e de pontos da CNH, descontos para multas e mais: nova lei de trânsito entra em vigor na segunda; veja o que muda

              

     Foto: Paulo Lopes/BW Press/Estadão Conteúdo

 

A nova de Lei de trânsito, que altera uma série de dispositivos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) entra em vigor na próxima segunda-feira (12) com uma série de mudanças que devem impactar diretamente na vida dos motoristas brasileiros.

Dentre as principais alterações da Lei 14.071/2020 estão o aumento de limite de pontos e do tempo de validade da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Veja o que muda com a nova Lei de trânsito em vigor:

Aumento no limite de pontos na CNH

A nova lei amplia de 20 para 40 pontos o limite de pontos que o motorista pode atingir no prazo de 12 meses antes de ter suspenso o direito de dirigir. Entretanto, há condicionates: se houver uma infração gravíssima (que rende 7 pontos) no prazo de um ano, o limite cai para 30 pontos; acima de duas infrações gravíssimas, o limite continua nos 20 pontos.

O limite de 40 pontos sem considerar a gravidade da infração só valerá para motoristas profisionais.

Maior validade da CNH

As novas regras também ampliam de 5 para 10 anos o prazo de validade da CNH para motoristas de até 50 anos.

Motoristas com idade superior a 50 anos e inferior a 70 devem renovar a CNH a cada 5 anos. Já os motoristas com mais de 70 anos devem renovar a habilitação para dirigir a cada 3 anos.

Atenção: os novos prazos valem apenas para as habilitações renovadas a partir da vigência da nova lei. Ou seja, os motoristas com CNH válidas devem seguir a data de renovação indicada no documento.

Alteração do uso de farol baixo em rodovias

Até então, os condutores que trafegavam por rodovias precisavam manter os fárois baixos mesmo durante o dia em quaisquer condições. Com a nova lei, essa regra muda.

Agora, o motorista deverá manter os fárois acesos durante o dia apenas dentro de túneis e sob condições de chuva e neblina.

Transporte de crianças em cadeirinha

O uso de cadeirinhas no banco traseiro dos veículos torna-se obrigatório para crianças com idade inferior a 10 anos com menos 1,45 m de altura.

Até então, somente a idade da criança era levada em conta.

Não renovar exame toxicológico torna-se infração gravíssima

Os motoristas das categorias C, D e E deverão comprovar resultado negativo em exame toxicológico para obtenção da renovação da CNH.

Sem a renovação, o condutor comete infração gravíssima, com multa e suspensão do direito de dirigir por três meses.

Prazo para indicar infrator

A lei amplia de 15 para 30 dias o prazo para o responsável pelo veículo indicar à autoridade de trânsito quem é o motorista que cometeu a infração.

Viseira aberta

Transitar de motocicleta com a viseira aberta será considerada infração média — e não mais leve — o que rende 4 pontos na CNH.

Multa poderá ser convertida em advertência automaticamente

Anteriormente, a conversão de multas em advertências deveria ser solicitada pelo condutor do veículo. Agora, essa conversão deverá acontecer de forma automática em casos de infração leve ou média. O motorista ainda não poderá ter cometido qualquer outra infração no último ano.

Descontos para o pagamento de multas

O desconto para pagamentos de multas também está previsto na Lei 14.071/2020. No entanto, para que o condutor possa ter 40% de desconto do valor total da multa, ele não poderá recorrer da infração.

“Reconhecendo o cometimento da infração, poderá efetuar o pagamento da multa por 60% (sessenta por cento) do seu valor, em qualquer fase do processo, até o vencimento da multa”, diz trecho da lei.

 

CNN Brasil

Campanha Vacina Solidária atinge primeira tonelada em arrecadação de alimentos em Natal (RN)

 solidaria Campanha Vacina Solidária atinge primeira tonelada em arrecadação de alimentos em Natal (RN)

A campanha Vacina Solidária, realizada pela Prefeitura de Natal (RN), superou a primeira tonelada em arrecadação de alimentos não perecíveis a serem distribuídos para pessoas em situação de vulnerabilidade na cidade. Em uma semana, já foram arrecadados 1.251 quilos de alimentos pela Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas) em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), nos pontos de coleta instalados nos drives thru de vacina contra a covid-19.

Sete pontos de arrecadação foram instalados na cidade para receber as doações das pessoas que vão se vacinar. Doações em volumes maiores, por empresas, também têm sido registradas, desde que a campanha ganhou as ruas de Natal. “São exemplos de solidariedade como esse que nos inspiram a continuar”, afirmou o secretário da Semtas, Adjuto Dias.

adjuto campanha solidaria Campanha Vacina Solidária atinge primeira tonelada em arrecadação de alimentos em Natal (RN)

Cadastro único

George Soares entrega emenda para compra de notebooks para Educação de Jucurutu (RN)

 

george beata George Soares entrega emenda para compra de notebooks para Educação de Jucurutu (RN)

Atendendo ao pleito da secretária de educação do município de Jucurutu (RN), Daguia Cruz e do Ex-Vereador Márcio Soares, o deputado estadual George Soares (PL) entregou ao Prefeito Iogo Queiroz, nesta quinta (08), emenda parlamentar inserida no orçamento do estado, no valor de 50 mil reais, para aquisição de notebooks para a rede municipal de ensino.

“Mais uma importante iniciativa do nosso mandato para o município de Jucurutu. Estamos trabalhando pra valer também pela Educação,” frisou o deputado George.

Marcelo Queiroga descarta possibilidade de paralisar vacinação no Brasil e diz que meta é vacinar mais

 

marceloqueiroga Marcelo Queiroga descarta possibilidade de paralisar vacinação no Brasil e diz que meta é vacinar mais

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, afirmou à CNN que “não há possibilidade de paralisar a vacinação no Brasil” por falta de insumos. Queiroga reconheceu que há atraso na entrega do IFA (insumo farmacêutico ativo), principal matéria-prima da vacina, mas disse que tanto o Instituto Butantan quanto a Fundação Oswaldo Cruz vão continuar produzindo vacinas.

“A Meta de vacinar um milhão de pessoas por dia está mantida”, afirmou o ministro.

Queiroga disse ainda que o governo está dialogando com outros países para garantir a chegada de vacinas e de insumos e, com isso, acelerar a vacinação no país. “O chanceler Carlos Alberto Franco França está em contato com China, Índia, Rússia e EUA.”

Nesta quarta-feira (7) a CNN antecipou a paralisação no envase da Coronavac, vacina distribuída pelo instituto Butantan. Sem o insumo farmacêutica, a produção de novas doses está comprometida. Segundo o instituto, a nova remessa dos insumos, que deveria chegar nesta semana, está “prevista para a próxima semana”.

Após jantar com empresários em São Paulo na noite desta quarta-feira, Queiroga afirmou ter conversado com o embaixador da China no Brasil para tratar sobre o atraso nos insumos.

“Tivemos com o embaixador Yang Wanming, e ele tem sido muito sensível a essa questão. Vamos continuar dialogando para buscar superação dessa questão do IFA.”

O Distrito Federal é uma das unidades da federação que precisou paralisar a vacinação de pessoas com 66 anos. Somente 6% do público nessa faixa etária foi vacinado na capital do país. Ao contrário do que recomenda o Ministério da Saúde, o governador do DF, Ibaneis Rocha, preferiu reservar a maior parte das vacinas para aplicação da segunda dose.

CNN Brasil

STF forma maioria para manter restrições a cultos religiosos presenciais na Pandemia

 igreja muito boa STF forma maioria para manter restrições a cultos religiosos presenciais na Pandemia

Por votos a 2, o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou constitucional a proibição temporária de cultos e missas presenciais durante a Pandemia de Covid-19.